Ao longo dos últimos anos eu tive a oportunidade de crescer meu negócio como empreendedor individual, freelancer e profissional autônomo - que para mim são sinônimos - ao ponto de que hoje não preciso me preocupar se terei clientes amanhã, semana que vem ou no próximo mês.

Contudo essa realidade hoje existe por causa de muito trabalho e estratégias que utilizei e ainda ponho em prática. Quando eu comecei minha carreira como Freelancer eu não tinha muita instrução e nem muito conteúdo explicando o que fazer e o que não fazer, o que me fez cometer muitos erros e perder oportunidades.

Mais do que isso, eu ainda não tinha uma mentalidade de achar que minha liberdade financeira, geográfica e de tempo seria atingida através do meu trabalho individual. Felizmente eu persisti e nesse artigo quero compartilhar algumas dicas de como começar sua carreira de sucesso como freelancer.

Não significa que eu não tenho dificuldades ou desafios, mas tenho confiança e uma estrutura muito preparada para que não precise mais ficar preocupado ou estressado com trabalho.

Se você ainda está em dúvida se é sua hora de começar, sugiro dar uma lida nesse outro artigo que escrevi exatamente sobre esse momento de tomada de decisão.

Na minha opinião o primeiro passo mas começar sua carreira como freelancer é entender o que você pode oferecer para resolver um problema um cliente. Essa é uma questão bastante delicada e passa muito mais por uma reflexão interna do que de dicas objetivas. Sugiro ler esse outro artigo que até o transformei em vídeo que passa um pouco sobre essa descoberta.

Nesse artigo, portanto, vou presumir que você já sabe o que vai oferecer aos seus clientes e quer conseguir seu(s) primeiro(s) cliente(s).

O primeiro cliente

Para mim - e também para outras pessoas que já discuti sobre essa questão - a conquista do(a) primeiro cliente é um momento marcante. É quando validamos que o que oferecemos tem demanda e que as pessoas estão dispostas a pagar. Ao mesmo tempo nos dá a chance de nos desenvolver como profissionais sendo pagos para isso.

Meu primeiro cliente foi um amigo. Eu mal sabia programar e cobrei algo perto de R$ 200 para criar um site inteiro para ele. Lembro que demorei semanas para fazer algo que hoje com algumas horas já conseguiria por no ar, mas só tenho lembranças boas pois foi quando comecei a acreditar que seria possível viver de forma autônoma e independente.

Nesse primeiro momento temos que ir atrás de pessoas próximas mesmo para a realização de nossos trabalhos. Como somos iniciantes também está tudo bem em cobrar muito barato já que não há experiência e até mesmo tanto conhecimento.

Fazer trabalhos gratuitos no início de uma carreira freelancer está tudo bem, mas eu não considero como a melhor opção. É melhor cobrar R$ 100 e lidar com a pessoa de forma mais profissional do que fazer de graça e ter ainda a sensação que está pagando para trabalhar.

Já aumentei meus valores diversas vezes desde que iniciei na carreira como freelancer e é um caminho normal e crescente que temos que ter em mente ao iniciar. Algo que gosto muito de colocar em perspectiva é cobrarmos pelo valor que geramos e não somente pelo tempo que demoramos. Se hoje eu consigo cobrar mais significa que eu consigo gerar mais valor para um cliente naquilo que esse cliente considera valioso.

Como eu criei uma rede consistente de clientes?

Olhando para trás eu posso dizer que uma das principais ações que me ajudaram a crescer meu negócio como freelancer foi simplesmente avisar as pessoas que eu ofereço determinado serviço e saber me expressar para os potenciais clientes com confiança como meu trabalho poderia os ajudar.

Importante ressaltar que nem sempre eu realmente estava tão confiante se conseguiria fazer um trabalho pois me faltava conhecimento. A confiança em si estava na minha capacidade e vontade de aprender. Se você for consistente em expor seu trabalho começará a ser reconhecido e identificado como referência para as pessoas próximas.

Naturalmente também criei meu primeiro portfólio e lá coloquei os meus primeiros projetos. Tanto projetos pessoais quanto dos meus primeiros clientes já compunham uma página simples e reforçaram minha posição como profissional da área de desenvolvimento web.

Via de regra o que fiz foi me colocar visível em tudo quanto é lugar possível. LinkedIn, ferramentas de contratação de freelancers, redes sociais relevantes ao meu negócio - como no meu caso StackOverflow, Github, etc - e até mesmo cartões de visitas.

Com o tempo esse tipo de estratégia pode lhe gerar bons prospectos, mas hoje já tenho organizadas várias outras maneiras mais poderosas que, em conjunto com “estar visível” me dão uma tranquilidade de toda semana ter novas oportunidades chegando.

O que você pode fazer

Vou listar abaixo algumas estratégias simples que você já pode começar a desenvolver para ter clientes lhe contactando de forma mais frequente e consistente. A ideia no final das contas é você conseguir aproveitar de sua presença online da melhor forma e, com o tempo cada vez mais, potencializar seus negócios.

Deixe seu trabalho público

Independente do nicho que você trabalha é provável que exista alguma rede social ou website nos quais que seus usuários e até clientes estão. Para designers temos o Behance ou Dribble. Para desenvolvimento web podemos citar Stackoverflow, Github e fóruns mais específicos de cada área. Para professores e alunos de línguas fóruns, Facebook, YouTube e até Instagram são ferramentas muito poderosas.

Quanto mais você mostrar seu trabalho para o público maiores são suas chances de ser encontrado(a). Ter seu website próprio, como mencionei acima, já é um caminho muito bom mas não o suficiente hoje em dia.

Explique quais serviços oferece e qual problema resolve

Sempre explique, especialmente com palavras não técnicas, aquilo que você faz. Seja em conversas com conhecidos, potenciais clientes ou nas mídias sociais o seu discurso sobre o que oferece tem que estar claro e objetivo.

Você, sendo um(a) profissional independente, autônomo(a) e livre provavelmente adora o que faz. Mostre isso no seu jeito de falar pois contagia e te dá ainda mais confiança e legitimidade. Clientes contratam pessoas que tem paixão com o que fazem pois sabem que são essas pessoas que melhor cuidarão dos seus objetivos.

Se quiser ir além nesse momento, sugiro deixar ainda mais claro qual a “dor” que você soluciona para seu cliente. Entender e ter empatia com os desafios dos seus prospectos fará com que você tenha uma grande chance de fechar negócios. No final das contas você está sendo contratado(a) para solucionar um problema - uma dor - de alguém ou de uma empresa.

Construa e nutra sua rede de contatos

Se tem uma habilidade que todo profissional autônomo deve trabalhar é a comunicação. Entender as dinâmicas dos relacionamentos interpessoais é provavelmente o mais importante para o sucesso ao longo prazo de qualquer profissão empreendedora. Não construímos nada sozinhos.

Esse tipo de habilidade é útil na hora de vender, na hora de criar parcerias, no momento de delegar, liderar, criticar e outras dezenas de oportunidades que temos todos os dias de interação com outro ser humano. Seja contando para alguém sobre o que você faz ou apresentando sua mais nova ideia para investidores, ter consciência de como e o que fala é a chave para seu sucesso como freelancer.

Escrevi esse outro artigo de como se apresentar como freelancer e acredito que pode ser um próximo passo para aprofundar nessa questão.

Seja confiante e convincente

Quando comecei eu não tinha muita ideia do que estava fazendo. Eu recebia demanda dos clientes e nem questionava. Apenas ia lá e executava. Aí chegava em casa e começava a desesperar para encontrar formas de fazer o que o cliente pediu.

Com o passar do tempo comecei a ver duas situações nessa dinâmica.

1- Quanto mais eu aprendia a aprender sendo autodidata, menos estressado eu ficava pois sabia que provavelmente outras pessoas já tiveram problemas parecidos e na internet eu conseguiria achar soluções.

2- Muitas vezes o cliente não sabe o que quer e podem haver alternativas melhores que eu poderia apresentar.

Esses dois pontos ficaram muito fortes e me deram uma confiança muito grande de conseguir passar confiança aos clientes e ao mesmo tempo convencê-los tanto de que eu poderia executar bem um trabalho quanto de que às vezes há alternativas melhores ou diferentes ao que estão buscando.

Não desista

Se há algo que aprendi ao longo dos anos é que a única coisa que realmente funciona para chegar ao sucesso é persistência.

Nem sempre é fácil, naturalmente. Temos contas para pagar no início e nem sempre entradas consistentes. Quando eu comecei tive a oportunidade de ainda morar com minha mãe e não precisar ter me preocupado com aluguel, comida e por ai vai até já ter uma renda consistente. Entendo que nem todo mundo tem esse privilégio.

Porém, acompanhei histórias de várias pessoas que, assim como eu, conseguiram com certa velocidade chegar a um patamar de segurança financeira com trabalhos como freelancers.

Não é um processo fácil, mas não só a jornada é sensacional como o resultado de poder ter liberdade financeira, geográfica e também de tempo vale a pena. Sugiro não se comparar com ninguém. Tenha o “você de ontem” como seu ponto de comparação para o “você de hoje” e se motive por onde você quer que o seu “você de amanhã” quer estar.

Tenha paixão pelo trabalho

Como até mencionei acima brevemente, ter paixão pelo que faz é outra grande chave para o sucesso como freelancer. Não só clientes dão preferência para profissionais que amam o que fazem, você fazer o que ama é a melhor coisa do mundo.

Buscamos estar na nossa “arte”, “elemento” ou outros nomes dados para aquilo que amamos fazer, que somos bons e que gera valor. Se você não tem paixão pelo que faz, então talvez seja hora de repensar seu caminho, voltar para a introspecção com uma dose de água fria e mudar de direção.

Espero que tenha curtido esse artigo e que ele sirva de um primeiro contato como começar sua carreira de sucesso como freelancer. Aproveite para deixar seu e-mail em nossa newsletter pois mando conteúdo regularmente sobre como podemos ser melhores profissionais individuais.

Divirta-se!

Autonomia Profissional Banner