Em 2012 eu e mais 5 amigos criamos um site de games chamado Gueime. Assim contávamos a nossa história:

Em uma conversa de nerds, surgiu a ideia de fazer um site de jogos. A ideia era criar um portal brasileiro que trouxesse informações confiáveis e atualizadas, análises precisas e uma comunidade envolvente e igualmente apaixonada pelos jogos como nós. Daí surgiu o Gueime.

Este é um espaço de fãs para fãs. Nele colocamos online tudo o que sempre fizemos informalmente, mas com um objetivo sério já que a comunidade brasileira de jogos representa hoje a terceira maior do mundo e queremos fazer jus a este patamar. No Gueime fazemos análises de jogos e vídeos, mostramos as novidades e queremos discutir em conjunto tudo isso.

Começamos com esse simples blog, mas o projeto vai muito além. Esse estágio temporário serve como aprendizado para podermos disponibilizar uma experiência única no mundo dos gueimes.

Hoje, quase 5 anos depois, resolvi tomar a ação de fechar o site. Nesse artigo vou compartilhar um pouco dos desafios, conquistas, aprendizados e pensamentos para o futuro.

Gratidão

Acho que a melhor forma de começar esse artigo é com uma expressão grande e sincera de gratidão. Ao longo dos 5 últimos anos tivemos mais de 130 mil usuários visitando o site e mais de 100 colaboradores de conteúdo.

Apesar de não serem números grandiosos na casa dos milhões, foi uma das mais interessantes experiências que já tive junto com pessoas sensacionais.

Founders

O primeiro agradecimento é aos meus 5 amigos que administraram comigo o site. Querendo ou não vocês foram meus primeiros sócios nesse que foi o primeiro de muitos projetos bacanas. Os seguintes só foram possíveis por causa dos aprendizados, conexões e empolgações do Gueime.

Parceiros

O modelo de crescimento do Gueime era totalmente baseado num seleto grupo de escritores e editores que toparam contribuir com seus talentos dentro do nosso site.

Desdo o início buscamos pessoas sensacionais na redação do nosso site. Entrevistamos, qualificamos e até criamos manuais e tutoriais para ajudar a equipe. Mas no fundo quem realmente aprendeu muito com o processo foi eu e acredito que o resto da equipe.

Cirilo, Adília, Gabriel, Nikolas, Roger, Allyson, Thiago, Johnatan, Lucas e tantos outros que passaram pelo Gueime: Muito obrigado!

Desafios

Para contextualizar um pouco, o Gueime foi o meu primeiro grande projeto. A sua primeira versão do site foi feita em WordPress e hospedada em um servidor nacional bem ruim. Mas era a coisa mais legal do mundo!

Nesse momento apenas eu e os meus 5 amigos escrevíamos para o site. Todo Domingo nos reuníamos para conversar sobre como foi a semana e estabelecer as metas de postagens para a semana seguinte.

Em pouco tempo o site começou a ter visitantes e nosso inconformismo com a velocidade e qualidade do site nos fez querer mudar para um novo formato.

Me aventurei pela primeira vez com um servidor VPS (uma máquina dedicada só para o site) e o configurei para receber a nova instalação do WordPress com um template premium e pago feito especialmente para site de jogos.

Junto com o novo site estreamos o formato de parceiros. Com uns 50 reais de publicidade no Facebook conseguimos um número impressionante de pessoas querendo se aplicar para escrever para o site.

Aprovamos 1, 2, 5, 20 e esse foi o início da comunidade dos Parceiros do Gueime. Criamos tutoriais de como escrever e mexer no WordPress. Fomos rígidos com relação à qualidade do que era postado e começamos a pagar nossos colaboradores pelos seus textos. Até criamos um sistema de gamificação interno!

Em menos de dois meses nosso pequeno site saiu de 300 visitas por dia para quase 2 mil! A empolgação era enorme, mas a pancada veio junto. O servidor não aguentou e depois de inúmeras tentativas de consertar o site quebrou completamente. Sem voltas ou backups que resolviam.

Nesse momento a falta de conhecimento, recursos financeiros e vontade da equipe nos paralisaram momentaneamente.

Para mim foi uma grande decepção, mas ao mesmo tempo oportunidade para tentar reerguer o site com uma plataforma criada do zero. Me aventurei com uma tecnologia que estava ganhando tração chamada Node.js e resolvi aprendê-la para criar o Gueime 3.0.

Em mais ou menos 2 meses de intensidade total, um pouco de dor de cabeça e um tanto de bruxismo nas noites, um dos sites mais fodas que já criei foi pro ar.

Nesse ponto tentamos reerguer o site com os parceiros, mas infelizmente o timing tinha passado. Não só para nós quanto para os próprios parceiros.

Acabei deixando o site no ar por esses últimos anos como portfólio e quase que um carinho/nostalgia. Muita gente continuou o acessando durante esse tempo, mas agora achei que era tempo de fecharmos as portas.

Aprendizados

Quero enfatizar bastante **APRENDIZADOS **aqui. No final das contas tudo é um processo e não há arrependimentos, apenas aprendizados. Tudo que vou listar eu carrego comigo hoje e espero que ajude você também.

Vamos lá:

Servidores são importantes

Parece meio óbvio, mas um servidor bom e bem configurado pode determinar o sucesso de seu negócio. O que é mais precioso na vida de uma Startup é o tal do Momentum. É quando você está embalado e nada pode parar seu crescimento. Perdemos nosso momentum no Gueime por causa da decisão deu mesmo configurar o servidor.

Ao longo da minha carreira presenciei e ouvi histórias similares em diversos segmentos. Minha recomendação aqui é: Ou escolha um serviço que você não precise se preocupar ou contrate alguém que saiba muito bem o que está fazendo com relação aos servidores ou hospedagem do seu site.

Valorize sua tribe

No Gueime tínhamos dois níveis em nossa comunidade. Os parceiros e os usuários do site. Todos extremamente importantes e detalhes como incentivos, promoções exclusivas, gamificação e outros foram decisivos na retenção, cuidado e carinho que recebemos durante todo o processo.

Just do it

Vou ter que ir no clichê aqui e falar o que é dito em todo lugar. A única coisa que importa é executar e testar suas hipóteses. Se você tem uma ideia, o que tem que estar pensando todos os dias é como você consegue avançar nela 1% todos os dias.

Fazer um site é mais fácil do que parece

Muitas vezes quando me perguntam por que eu virei programador eu digo que foi por necessidade. Porque eu queria ver meus projetos irem pra frente. E o caminho para se fazer um site hoje nunca foi tão fácil e rápido.

Se em algum momento essa for uma barreira, se aventure no mundo da programação ou mesmo de alguma plataforma robusta com o WordPress e será um ótimo caminho para tirar as ideias do papel.

Arrogância é a inimiga do crescimento

Seja no momento que decidi fazer tudo sozinho ou achar que era só subir um novo site que o momentum voltaria, eu lembro de ter sentimentos que hoje identifico como arrogantes.

A arrogância coloca uma lente em nossos olhos e só conseguimos ver soluções previsíveis e ineficazes para os problemas. O sentimento de humildade, em contraste, abre nosso campo de visão ao também entendermos que outras pessoas sabem mais do que a gente e podem nos ajudar a crescer.

Tenha seu diferencial e foque nele

O Gueime ficou um pouco conhecido pelos seus artigos mais profundos e não ortodoxos. Nossa comunicação não era para crianças ou adolescentes, mas sim para adultos que queriam uma percepção mais analítica do mundo dos games.

Todos os nossos melhores artigos eram nesse estilo e por isso fomos muito rigorosos com o que era postado. Muitas vezes os parceiros tinham que revisar múltiplas vezes o mesmo texto até que ficasse perfeito antes de publicar.

A partir do momento que deixamos de ligar tanto para isso também deixamos de ligar para aquilo que mais nos definia. E isso não gerou resultados bons. Hoje olhando as métricas vejo que os artigos mais vistos e ainda bem ranqueados no Google são aqueles mais longos, complexos e profundos.

O futuro

O Gueime tinha centenas de notícias, artigos e análises de games publicados. Tudo isso já era? Mais ou menos.

Apesar do site não estar mais online eu pretendo trazer alguns dos artigos mais populares aqui para o site em uma nova categoria dedicada aos Games.

Não faz sentido jogar notícias velhas aqui ou mesmo algumas análises de jogos velhos. Mas temos vários artigos atemporais, muito bem escritos que virão com o tempo se juntar a novos aqui.

A área de games é uma diversão e espero que gostem! E para o Gueime, só posso dizer:

Divirta-se!