Falar sobre arrependimentos não é algo tão simples. Imagino que muitas pessoas tenham fortes sentimentos relacionados com alguma situação na vida que gostariam que fosse diferente. Outras pessoas são tão orientadas pelo futuro que nem ao menos param para refletir sobre o que já aconteceu.

Eu já pensei muito sobre situações no passado que eu gostaria de mudar. Mais do que isso eu já vi muitas pessoas sofrerem com o que já passou e se arrependerem amargamente.

Nesse artigo vou contar como eu acho que é a melhor forma de lidar com arrependimentos. É importante sempre considerar nosso passado, mas ficar preso nele não traz nenhum benefício para o que ainda podemos fazer no presente e futuro.

Toda decisão tomada foi a melhor decisão possível

Quando eu converso com alguém que tem um grande arrependimento e expressa esse sentimento para mim eu falo basicamente o seguinte:

Toda decisão que foi tomada no passado foi a melhor decisão. Isso significa que qualquer atitude ou decisão que fosse tomada de forma diferente poderia levar a uma situação muito pior. As vezes para ter efeito até falo que poderia levar à morte.

Não tem como prever qual seria o caminho se outra decisão fosse tomada no passado. Vamos pensar num exemplo em que uma pessoa chega para conversar com você com o seguinte discurso:

“Estou muito arrependido! Uma amiga minha me pediu para segurar a bolsa dela e eu não quis segurar. Logo em seguida ela foi assaltada e levaram a bolsa. Eu devia ter pensado mais e segurado a bolsa dela, assim ela não teria essa experiência ruim.”

A minha resposta para essa situação é:

Pois é, poderia ser que se você tivesse segurado a bolsa ela não teria sido assaltada. Mas também pode ser que se fosse você que sofreria um assalto, as vezes até agressão ou coisa pior, por estar com a bolsa.

Efeito Borboleta

Independentemente de uma situação envolver algo como um assalto ou agressões, eu gosto de brincar que se você mudasse qualquer coisa no seu passado pode ser que você andaria em um lugar que não andou e um piano caísse na sua cabeça.

Esse é o chamado Efeito Borboleta. Uma ação tomada de forma diferente poderia levar a infinitas imprevisíveis situações diferentes em seguida. De alguma forma podemos dizer – sem entrar muito na exatidão matemática da frase – que existe a mesma probabilidade de algo ruim acontecer do que algo bom quando dizemos que gostaríamos de fazer algo no passado de forma diferente.

Então quando alguém disser algo do tipo: “Eu queria ter feito algo para que minha vida hoje fosse melhor”. Você pode retrucar explicando que existe a mesma probabilidade da ação tomada para mudar para melhor levar a algo muito pior.

Melhores decisões

Esse pensamento, então, implica que toda decisão que foi tomada no passado foi a melhor decisão possível para aquela situação.

Contudo, isso é ao mesmo tempo confortante e perigoso. É confortante pois não precisamos ficar presos aos acontecimentos que já se passaram e “decisões ruins” tomadas já que não é possível prever o que aconteceria se fosse diferente. Isso gera uma certeza e confiança para pensar no presente e futuro com mais tranquilidade.

Também é perigoso porque se toda decisão tomada for perfeita, não temos nada a aprender com o passado para fazer diferente no futuro.

Aprender com o que seria um arrependimento

A segunda parte do meu pensamento segue esse momento mencionado acima em que temos que ter cuidado para não achar que devemos aprender com os “erros” do passado. Partindo do pressuposto que toda decisão no passado foi a melhor, as vezes é difícil mesmo pensar que podemos fazer ainda melhor. Mas podemos sim.

Tudo na vida é um pouco dúbio, incoerente ou mesmo difícil de compreender. Ainda mais lidando com nossos sentimentos e razões, peço que abra a cabeça um pouco para aceitar essa incoerência.

Uma ação tomada no passado foi a melhor para aquele momento. É importante saber que se uma situação similar aparecer no futuro temos uma nova chance para tentar buscar aquela situação positiva que achávamos que teríamos ao querer mudar o passado.

Se você teve uma situação no passado que não gostou e queria ter feito diferente, aprenda com essa situação e diga que no futuro buscará fazer diferente. Ao mesmo tempo considere que foi a melhor decisão que você poderia ter feito naquela decisão pois foi a única decisão que você sabe qual foi o resultado. Afinal você viveu o resultado da ação tomada. Esse “algo” feito no passado também gerou algo ruim nesse resultado que você viveu, então é em cima disso que você pode aprender para fazer diferente a partir de agora.

A partir de agora e no futuro você não sabe quais serão os resultados das suas ações, então deve confiar que toda nova ação tomada com base nos aprendizados passados será a melhor ação também.

Essa dinâmica de aprendizado e confiança é muito poderosa. Ela pode transformar a vida das pessoas que ficam muito presas em decisões ruins e estão com medo de agir com clareza e certeza hoje.

Daqui para frente

Recentemente tive uma experiência que posso usar aqui. Eu parei o carro na rua de noite e minha parceira mencionou que estava vazio e que as vezes seria melhor deixar o carro em outra rua. Como eu sempre deixo o carro lá eu acabei não mudando e estacionei por lá mesmo. Na volta de nosso jantar vi que a janela da porta de trás do carro estava quebrada.

Naturalmente, na mesma hora passou pela minha cabeça a breve conversa que tivemos sobre o local. Mas ao invés de ficar pensando que eu poderia ter feito algo diferente, eu já considerei a realidade daquela situação. Não tinha como mudar e possivelmente o que aconteceu foi a melhor situação possível naquela noite.

Não me exaltei e segui o curso. No dia seguinte ao deixar o carro para consertar me deparei com situações positivas que eu não teria se o carro não tivesse sido quebrado.

A forma como olhamos para as situações ruins que acontecem em nossa vida tem o poder de transformar para melhor todas as outras seguintes. É sempre uma escolha. Então na próxima vez que você se deparar com algo ruim, evite pensar que poderia ter feito algo diferente. Pense que da próxima vez fará melhor e que agora só lhe resta aproveitar as novas situações que tem diante de você.

 

Divirta-se!