Estrutura da Organização da Vida no Notion

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Dando prosseguimento a essa série de Como Organizar sua Vida no Notion, está na hora de apresentar como essa organização está estruturada.

Isto é, quais são as partes que vamos criara para conquistar o máximo de organização possível em nossas vidas. Essas partes são os bancos de dados, páginas e conexões que vamos fazer utilizando a ferramenta do Notion.

No último artigo da série, passamos por uma reflexão de que precisamos ter clareza dos princípios e propósitos que temos para nós mesmos e para a vida que desejamos viver.

Com essa clareza, podemos alinhar nossas ações com aquilo que é realmente importante para nossos objetivos e realmente conseguir priorizar bem nossos dias, semanas, meses e anos.

Esse autoconhecimento é muito importante para prosseguir e tirar o maior proveito desse sistema, então se você ainda não conferiu o último artigo sugiro dar um pulo lá primeiro.

As quatro grandes áreas

Já testei e estudei vários sistemas de organização. Alguns são específicos para projetos, outros para nossas tarefas e outras para nossas notas. No entanto, é difícil encontrar um sistema que propõe organizar a vida como um todo.

Um que é interessante e que aproveitamos um pouco aqui é o P.A.R.A., mas ele um tanto simples para o que desejamos conquistar.

Não tem um nome ainda para esse tipo de organização, então vamos com organização da vida mesmo. E ela possui quatro áreas:

  1. Construção
  2. Avaliação
  3. Segundo Cérebro
  4. Painéis

Vou explicar cada uma em detalhes abaixo, mas segue um resumo do fluxo:

A área da construção é onde temos as nossas tarefas em alinhamento com nossos pilares e objetivos. É onde estão os registros dos nossos projetos e também como eles se relacionam uns com os outros.

A área da avaliação possui todos os registros das nossas revisões periódicas. Aprendizados, análises, conquistas e desapontamentos.

O segundo cérebro é a área dos registros, notas e documentos. É onde aproveitamos da tecnologia para guardar e organizar boa parte dos nossos conhecimentos e ideias.

Os painéis são agregadores de informações de todas as outras áreas. É onde passamos a maior parte do tempo pois traz exatamente o tipo de informação que precisamos saber no momento certo para avançar com nossos dias da melhor maneira.

Área da Construção

Assim como vimos no último artigo, o ideal é que sempre conseguimos conectar as pequenas ações e hábitos do dia a dia com algo maior e mais importante para nós.

Uma ação para um trabalho está conectada com um projeto, que está conectado a um objetivo metrificado, que está conectado a um objetivo conceitual que, finalmente, está conectado a um pilar de nossas vidas.

Compreender a conexão em cada tarefa importante facilita nossa priorização e determinação do que é relevante usarmos nosso precioso tempo para fazer.

Cada um desses seis pontos representa um banco de dados no Notion. Aproveitamos a funcionalidade da ferramenta de conexão entre dois ou mais bancos de dados para relacionar esses dados e também para passar informações de uns para os outros.

Área da Avaliação

Simplesmente ir executando ação atrás de ação, tarefinha aqui e ali, não nos ajuda a atingir nossos objetivos mais complexos.

Muitas vezes quando começam os anos estamos super empolgados com nossas resoluções de fim de ano e novas metas. Porém, passando algumas semanas a empolgação acaba, novas urgências aparecem e só voltamos a lembrar que tínhamos uma meta no final do ano quando planejamos a mesma coisa pro ano seguinte.

Ter o hábito de avaliar nossos dias, semanas, meses e anos vai contribuir de duas maneiras pricncipais

  • Nos mantemos conscientes e atentos às nossas metas e objetivos
  • Temos oportunidade para reavaliar se esses objetivos são ainda válidos para nosso momento

Algo interessante sobre isso é que ao mesmo tempo que reforçamos nossas intenções para os objetivos com os quais realmente nos identificamos, temos também a capacidade de refletir sobre alguma meta que não nos representa mais.

Estamos sempre mudando e algumas vezes deixamos de achar interessante sonhos ou vontades antigas. Algumas vezes temos experiências tão relevantes que até mudamos nossa maneira de pensar e nossos princípios. Tudo isso pode ser reajustado quando estamos frequentemente olhando para dentro e avaliando nossos caminhos.

Um benefício extra também é que temos a oportunidade de contemplar a quantidade de coisas que fazemos e também o quão longe estamos avançando com nossas pequenas ações todos os dias.

Área do Segundo Cérebro

A ideia de um segundo cérebro (second brain) normalmente é utilizada para representar organizações digitais inteiras em algumas metodologias. No entanto, aqui estou usando o termo para referir a “apenas” as áreas de registros e informações que desejamos guardar para referência futura.

Cada um desses itens cima na imagem representa também um banco de dados e podem estar relacionados com outros bancos também.

Eu gosto de pensar nessa área como o lugar de expandir minha mente. De explorar conhecimentos. De ter ideias. De guardar notas e informações importantes.

O legal da maneira como é estruturado é que nos convida a compreender nossos estudos de forma mais holística.

Por isso, temos o banco de dados dos Tópicos como principal aqui. Todos nós temos áreas de estudo e exploração que achamos interessantes.

  • Empreendedorismo
  • Marketing
  • Saúde
  • Bodybuilding
  • Línguas
  • Desenvolvimento pessoal
  • Música
  • Cinema
  • Etc

Em uma semana podemos ler um livro sobre marketing, assistir 3 vídeos no YouTube sobre teoria musical, ler um artigo sobre produtividade e ter uma conversa com amigos sobre questões filosóficas da vida que te gerou novas ideias para seu negócio.

Se não temos uma maneira de anotar essas informações e as organizar, na semana seguinte não lembramos praticamente de nada e a vida segue.

Agora, com um segundo cérebro podemos anotar resumos dos livros, insights dos vídeos e artigos e a própria ideia que tivemos em um local que está totalmente conectado e pronto para ser acessado a qualquer momento.

E o mais legal é que nas revisões mencionadas acima temos um espaço para retornar a anotações e tópicos para ou fortalecer algum conhecimento ou trazer uma ideia de volta à mesa para ser potencialmente executada.

Livros, vídeos, artigos, ideias e cursos podem estar conectados a um determinado tópico.

O resultado é que você pode querer um dia revisar o que sabe sobre produtividade e terá uma lista de breves anotações e insights prontos para passar o olho e ir já lembrando do que se tratava.

Área dos painéis

Finalmente, temos a área dos painéis. Aqui é que tudo acontece de verdade.

Na minha organização pessoal, eu devo passar 90% do tempo no Notion em um dos meus painéis.

O centro de comando pra mim funciona como um agregador de links para meu sistema todo assim como me dá já informações relevantes para meu dia como temperatura.

A área de trabalho, por sua vez, é o painel que contém minhas tarefas para o dia e meu calendário. Aqui consigo ver o que está pendente, fazer a priorização dos dias seguintes e também acompanhar meus hábitos diários.

Já o centro de alinhamento é onde retorno para revisar meus princípios e entender se há ainda uma conexão clara entre minhas ações e meus pilares da vida.

Por fim, o painel de expansão da mente traz os principais tópicos que estou explorando no momento junto com links rápidos para minhas anotações.

Cada um aqui também pode desenvolver os seus próprios painéis de acordo com áreas importantes da sua vida.

Eu, por exemplo, possuo mais dois painéis importantes.

  • Área da minha empresa
  • Área de produção de conteúdo

Eu faço a gestão da minha empresa pelo Notion. Tenho a relação dos meus clientes, dos projetos, das cobranças e até tenho zonas exclusivas que compartilho com cada clientes para acompanharem seus projetos.

Como também produzo conteúdo para meus blogs e canais do YouTube, também tenho uma área dedicada a organizar a produção desses conteúdos. De ideias até referências a conteúdos antigos.

Conclusão

As quatro áreas juntas formam o esqueleto da nossa organização da vida. Elas tem como objetivo facilitar nossa vida, nos lembrar do que temos que fazer em cada dia e garantir que estamos seguindo um caminho construtivo em direção aos nossos grandes objetivos e metas.

Agora quero saber de você. Ficou clara essa apresentação? O que está achando dessa série? Deixa um comentário e me conta um pouco sobre suas impressões.

Divirta-se!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

FAÇA PARTE DA MINHA LISTA DE E-MAILS

Toda semana envio reflexões e dicas para pessoas que estão no caminho para a autonomia profissional.

Novas ferramentas, dicas de livros, vídeos, podcasts e muito mais. Eu passo grande parte dos meus dias em busca dos melhores recursos e informações que ajudam freelancers e profissionais autônomos.

Quer uma vida mais autônoma?

Se inscreva na nossa newsletter para receber conteúdos importantes para o seu desenvolviemento profissional.