A vida profissional e até mesmo pessoal hoje exige de nós uma velocidade e prontidão incríveis. E-mails e mensagens devem ser respondidas imediatamente, trabalhos sempre são para ontem e os horários de trabalho acabam misturando com os momentos pessoais e de lazer.

Querendo ou não, estamos envolvidos nesse universo e o stress inevitavelmente nos encontra já que a cada dia o que é esperado de nós está expandindo mas somos os mesmos seres humanos de capacidades limitadas de ontem.

Além disso é esperado de nós saber lidar com o stress, mas poucos de nós temos os recursos e habilidades necessárias para compreender e lidar com esse problema. Vamos ver algumas questões abaixo que ajudam a entender o stress e ultrapassá-lo no domínio de nossas emoções e atitudes.

O stress não pode ser justificativa para agirmos de forma grosseira, pouco produtiva ou nos colocar como mais importantes do que os outros, então ter o domínio dele é a melhor forma de mantermos o controle e razão.

Aproveite para ler essa visão controversa a respeito da sua produtividade.

Reconhecendo o Stress

A primeira etapa do processo é reconhecer que estamos estressados através dos sinais que o stress deixa em nós. O sentimento de estar estressado acompanha alguns sintomas físicos que podem incluir exaustão, baixa de energia, dores de cabeça, mal funcionamento do estômago e mesmo dores no peito.

O stress afeta cada um de nós de forma diferente. Algumas pessoas possuem tolerância maior em determinados tipos de situações ou stresses, mas todos também temos um ponto que não conseguimos mais aguentar. Reconhecer esse limite que você começa a perder o controle do seu corpo e mente é o mais importante pois é antes desse momento que você terá que agir.

Existe também o stress pontual ou aquele crônico. Quando o stress se torna crônico e presente quase que o tempo você precisa tomar atitudes mais drásticas e realmente mudar, mas antes de chegar nesse ponto temos muitas formas de trabalhar com o stress para que ele não evolua para uma situação mais extrema.

Aconteceu comigo

Eu passei por uma situação de extremo stress há alguns meses. Com muito trabalho e problemas em uma de minhas empresas tive uma das experiências mais desagradáveis que já tive. Além de não conseguir dormir direito, tive dores no corpo, gasto dos meus dentes com um bruxismo forte e dores de cabeça constantes bem no centro da testa. Nesse contexto tive minhas primeiras experiências de trabalho para melhorar o stress e parte dessa artigo segue com respaldo desse momento que consegui superar.

Ache o seu ponto de quebra

Naturalmente não há apenas um tipo de stress ou de situações que causam stress. Apenas você sabe quais são os seus gatilhos ou qual é aquele estopim que desencadeia seus momentos de stress. Algumas pessoas vão dizer para você que elas são bem sucedidas no trabalho pelo stress, mas provavelmente elas possuem outros gatilhos em outras áreas da vida. Tente reconhecer quais são os momentos que ativam aquelas sensações de stress em você.

Uma excelente técnica é manter um gráfico do seu humor.

O gráfico de humor pode ser feito por horas ou mesmo por dias. Nesse exemplo tirado do site Lifehack podemos ver que há alguns eventos no dia que colocaram o humor dessa pessoa pra baixo no meio do dia, mas houveram outros eventos que balancearam. Esse gráfico não precisa ser complicado nem desenhado com extrema precisão. O que você quer descobrir com ele é o que fez você ficar pra baixo, estressado ou feliz.

Faça isso por pelo menos uma semana tentando observar seu humor a cada meia hora ou quando um evento particularmente estressante ocorrer. Descobrir então quais são os seus gatilhos, ou pontos de quebra, farão com que o processo de vencer o stress seja mais simples.

Corra!

Antes de mais nada, não estou sugerindo sair correndo do escritório, de onde você trabalha ou mesmo do gatilho que causa seu stress. Quando você reconhece o que está te causando o momento estressante, você deve parar rapidamente e escapar do momento.

Levante-se e distancie do que está acontecendo. Se estiver dirigindo, arrume um lugar para parar. Se estiver no escritório, use a oportunidade para ir ao banheiro ou tomar um café. Se você não pode fisicamente deslocar, pause por um momento com seus olhos fechados por alguns segundos respirando fundo.

Quando você tem a chance, você deve procurar criar um espaço físico que distancia você do gatilho que está lhe causando stress. A ideia aqui é quebrar o ciclo o mais rápido que conseguir e quanto mais você faz isso melhor irá ficar em já criar essa barreira invisível entre você e seu stress.

Mas e se eu não puder correr?

Se você não possui esse luxo de poder se distanciar fisicamente do que está te causando stress, não se preocupe pois temos outras formas de criar essa barreira também. Você precisa se retirar mentalmente da situação. Em breve escreverei alguns outros artigos sobre meditação e técnicas de se distanciar mentalmente, mas no calor do momento quando alguém estiver gritando com você ou estiver começando a bater aquela ansiedade lembre-se: Essa situação não é o que mais importa na minha vida. Se alguém estiver gritando com você, essa pessoa está se direcionando à empresa  ou organização que você representa, é como uma criança tendo um ataque e balançando os bracinhos. Deixe o processo terminar, a pessoa ou situação irá embora e você poderá processar a informação filtrada com mais tranquilidade posteriormente.

Esteja mentalmente preparado(a)

Assim como fazer exercício físico melhora progressiva e continuamente a condição de nossos corpos, treinar a mente e construir um estado mental preparado desenvolverá uma resiliência e resistência muito maior para te proteger dos efeitos do stress.

  • Tenha um tempo para você. Tenha pelo menos uns 5 minutos por dia apenas para você. Esse tempo deve ficar fora de qualquer distração ou stress, apenas para dedicar a você.
  • Ache seu lugar de felicidade. Feche os olhos e pense em um lugar que você realmente é feliz. Pode ser na praia, uma floresta ou mesmo sua cama. Visualize esse lugar e imagine todos os detalhes. Como você se sente, como é o cheiro, o que está abaixo de seus pés. Curta esse lugar! Por fim, crie um gatilho para chegar nesse momento – pode ser encostar os dedões um no outro, fechar as mãos ou mesmo por as mãos no colo. Esse exercício exige uma certa prática para rapidamente chegar a esse lugar e sentir os sentimentos de tranquilidade e prazer decorrentes dele. Eventualmente quando você realizar o gatilho já irá ser transportado para esse lugar mágico.
  • Encontre uma música. Tenha uma canção ou mesmo um mantra que te coloque em um estado mental de ânimo, confiança e felicidade. Pode ser qualquer coisa que você goste. Ouça essa música antes de entrar em algum ambiente estressante e sinta as melodias ou batidas levantar seu humor. Novamente, esse exercício necessita de prática mas é muito poderoso em te colocar em um estado precede o stress e te coloca empoderado(a) e confiante.
  • Administre sua respiração. A respiração é extremamente importante para nossa mente (óbvio), mas frequentemente em momentos de stress esquecemos de respirar da forma correta. Aqui vai um simples exercício. Feche os olhos, respire pelo seu nariz, segure o ar contanto até dez e devagar solte o ar pela boca. Repita o processo por um minuto. Não corra com o exercício, concentre e coloque sua respiração em um estado mais tranquilo.

Esses exercícios são ótimos inclusive para quando você não pode fujir muito dos seus gatilhos de stress.

Esteja fisicamente preparado(a)

Já falamos algumas vezes aqui no blog sobre o poder do exercício físico tanto para produtividade quanto para várias outras situações. Agora vamos adicionar mais um ponto a ser combatido, o stress.

Procure sempre oportunidades para se exercitar, pois o exercício físico reduz os “hormônios do stress” incluindo a adrenalina e cortisol enquanto aumenta sua felicidade com a endorfina. Você não precisa ser um ratinho de academia, mas pelo menos uma boa caminhada ou exercícios em casa todos os dias farão toda a diferença. Sem contar que muitas vezes o momento de se exercitar também acaba se tornando um momento de você com você mesmo, o que já falamos acima que é muito bom para combater o stress.

Administre seus pontos de pressão

Quando você tem consciência daquelas coisas que te causa stress, procure formas de vencê-las. OK, você deve estar pensando:”mais fácil falar do que fazer!”. Contudo essa é a sua vida e você precisa gerenciar aquilo que está te fazendo doente. Em casos extremos pode até significar uma troca de emprego ou carreira, mas muitas vezes as mudanças são necessárias.

Devemos mencionar que a partir do momento que você está com o corpo e mente mais bem preparados, terá uma tranquilidade para realmente tomar controle da sua vida e possivelmente eliminar completamente os pontos que lhe causam stress. Ficar estressado é muito perigoso e sempre temos alternativas para poder melhorar nossa condição, tudo depende de como vamos olhar para os problemas e sermos criativos para transformá-los.

Procure ajuda

Se nada acima te ajudou a ter uma visão mais clara de como não ficar muito mais estressado, então talvez seja o momento de buscar uma ajuda. Isso não é uma falha ou erro de sua parte. Não há nada de errado em buscar ajuda profissional. Eu já passei por meses de acompanhamento psicológico e posso dizer que é uma experiência muito bacana. Se você tentou e testou as ideias acima, deverá ter uma noção melhor do que realmente te causa stress, então um profissional poderá ir até direto ao ponto em desconstruir esse gatilho até o ponto que você não se deixe levar pelos momentos estressantes mais.

Acima de tudo, lembre que você não está sozinho. Seja sua família, amigos, psicólogos ou mesmo em grupos online e offline, você pode contar com o suporte de outras pessoas. Nada melhor do que se expressar para outras pessoas para descobrirmos a nós mesmos.

 

Você está passando por um momento de stress na sua vida ou conseguiu superar um? Conte nos comentários abaixo e vamos desenvolver ainda mais esse artigo.

 

Divirta-se!