Networking é sobre o outro e não sobre você.

Acredito que a rede de relacionamentos, ou o networking, é o maior recurso que um profissional freelancer ou autônomo pode ter. Fazer parcerias, gerar negócios e recomendações são apenas alguns dos benefícios de ter pessoas legais e empolgadas ao seu redor.

Se você acompanha minha lista de e-mail pode ter recebido um conteúdo em que conto sobre o poder da rede de relacionamento. Se ainda não é inscrito basta deixar seu e-mail no campo à direita da dela (ou abaixo se você estiver no celular).

Nesse artigo vou explicar duas dicas que me ajudaram e ainda ajudam a manter uma rede de contatos movimentada e que me gera oportunidades profissionais praticamente todos os dias. Se você é um(a) profissional autônomo(a) ou freelancer, imagino que possa aproveitar bastante.

O que é o networking?

Se você ainda não está familiarizado com o termo ‘networking’ ou até mesmo rede de contatos, vou te explicar rapidamente. De forma simples são as pessoas que você mantém um relacionamento.

Amigos, família, colegas? Sim, mas também outros tipos de relações mais sutis, profissionais e até mesmo competitivas.

Os relacionamentos podem ter vários tipos de facetas, limites e profundidade e não necessariamente precisam estar em apenas uma categoria. Tem um cliente que pode ser um amigo, tem um familiar que pode ser um vago conhecido apenas e por aí vai.

Quando utilizamos o termo networking, no entanto, acabamos levando para um lado mais profissional e de oportunidades. É o famoso “QI” (Quem Indica) que era tão falado na época da escola e faculdade querendo ter um estágio ou emprego.

Como profissionais independentes, a importância de relacionamentos é ainda maior.

Por que a sua rede de contatos é importante?

Às vezes quando pensamos em ser freelancers, empreendedores ou profissionais autônomos pensamos nessa palavra “autonomia”. Quase que ser independente em tudo. Mas não é bem assim que funciona e ser isolado do mundo é muito mais complicado de ter sucesso naquilo que está buscando.

Autonomia está muito mais ligado a você agir assumindo a responsabilidade pelo que está buscando do que ser sozinho.

Imagine uma situação em que você começou a executar seu trabalho independentemente como uma Designer. Você pode ir atrás de clientes em eventos, grupos de Facebook ou até mesmo sites para trabalhos freelancer. Mas também você pode entrar em contato com algum familiar, amigo ou conhecido e perguntar se ou essa pessoa está buscando algum serviço que você oferece ou conhece alguém que esteja.

E devo dizer que nesse momento você provavelmente descobrirá o poder da sua rede de contatos.

Perguntas que normalmente fazemos

Agora que sabemos o que é o networking parece que vem um monte de dúvidas como:

  • Como manter contato com minha rede?
  • Como ser lembrado?
  • Onde conhecer mais pessoas?
  • Como saber se as pessoas com quem estou me relacionando são as melhores para gerar oportunidades?

São perguntas bem plausíveis, mas acredito que poderemos ajudar com as duasdicas aqui desse artigo.

1- Conhecer mais pessoas

Eu não sei se você ainda estuda em uma escola, universidade ou outro, mas já tem 7 anos que finalizei minha faculdade percebi que de repente ficou bem mais difícil conhecer novas pessoas.

Acaba que os ambientes de educação são os melhores para conhecer pessoas e ficamos um pouco mal acostumados com essa facilidade. A vida adulta chega e não é mais tão simples estabelecer relacionamentos mais profundos. Tem um ou outro colega de trabalho que é legal, mas sendo profissionais independentes onde vamos nos relacionar?

Aí que entra novamente nossa definição de autonomia. Devemos assumir a responsabilidade por conhecer novas pessoas e aproveitar não só de ambientes físicos mas também digitais para potencializar nosso alcance.

As melhores formas que hoje considero são:

1- Ir a eventos tanto orientados para profissionais como você, da sua área, quanto a eventos em que seus clientes estão participando.

2- Fazer parte de grupos online e fóruns que pessoas ‘do seu estilo ou área’ estão participando e compartilhando experiências.

3- Pedindo introduções de outras pessoas para quem você já conhece. Pode parecer estranho, mas é super legal e você vai ver abaixo que conectar pessoas inclusive é uma forma sensacional de potencializar sua rede de contatos.

No fundo cada um vai se sentir mais ou menos confortável em um jeito específico de conhecer novas pessoas. Então teste e vai com aqueles que mais te agradam.

2- O que compartilhar com sua rede

Eu considero como fundamental você manter algum tipo de relacionamento pelo menos 1 vez a cada 1 a 3 meses. Naturalmente se você conhece muitas pessoas é difícil manter contato tão frequente com todo mundo todos os meses, então uma certa priorização é necessária.

De qualquer maneira, são muitas conversas. Então o que falar? Como disse logo no início do artigo, networking é sobre a outra pessoa e não sobre você. É você gerar valor para o outro sem esperar algo em troca. Querer o bem do outro e aproveitar do que você tem de recurso para melhorar a situação que a pessoa está.

Eu gosto de uma classificação que temos três formas de fazer isso, que é compartilahar:

1- Quem conhecemos

2- O que sabemos

3- Como sentimos

Meu amigo Gabriel Ponzi, que é um mestre na arte dos relacionamentos, tem vários recursos legais para te ajudar nisso então fica aí também uma fonte sensacional para você se aprofundar.

Basicamente se você puder ajudar alguém da sua rede de uma dessas três maneiras você estará se fazendo importante para essa outra pessoa. E assim se fazendo ser mais lembrado, querido e legitimado.

Naturalmente, isso tudo leva a você ter mais chances de ser procurado para fazer parte de algum negócio e ser recomendado pelo que faz.

Conclusão

Se relacionar com outras pessoas de forma estruturada e com consistência pode ser um divisor de águas na sua carreira profissional. Para mim é super importante e parte central das minhas estratégias de aquisição de clientes.

Para finalizar vou deixar também uma última dica super importante:

Se relacione com integridade!

Relacionamentos verdadeiros, duradouros e legais só são possíveis se você for verdadeiro(a), íntegro(a) e realmente querer o bem e o melhor da outra pessoa.

Dito isso, aproveito para dizer que esse tipo de conteúdo faz parte também do meu curso Autonomia Profissional, que é dedicado a transformar pessoas em incríveis profissionais autônomos e freelancers. Se esse tipo de aprendizado te interessa, basta clicar nesse link.

Divirta-se!

Autonomia Profissional Banner