Ser freelancer ou profissional autônomo é uma opção sensacional para quem deseja ter liberdade e também crescer profissionalmente. No entanto, ser freela é ser empreendedor; e ser empreendedor significa viver em uma montanha-russa de emoções.

Nesse artigo vou falar um pouco sobre como a vida como eupreendedor pode ser estressante e como a meditação me ajudou a ter mais foco, tranquilidade e suavizar os sentimentos ruins quando temos que domar furacões para fazer nossos negócios serem bem sucedidos.

Descobrindo a meditação

Em geral, independentemente do seu negócio estar indo bem ou mal você terá que lidar com diferentes sentimentos. Comumente acontece de acordarmos com uma notícia boa, em seguida lembramos que temos que fazer um trabalho atrasado ao mesmo tempo que um cliente fala que o trabalho feito está com um erro. De tarde, precisamos almoçar enquanto resolvemos todos os problemas e no final da tarde finalmente um dinheiro que estava atrasado caiu na nossa conta. Isso tudo sem contar as três ligações do seu amigo que está com uma dificuldade, uma da sua mãe querendo saber como configura a televisão e mais duas da operadora de celular querendo vender algo.

De longe um dia desses poderia ser de qualquer pessoa, mas quando somos empreendedores ou eupreendedores a responsabilidade está inteiramente em nossas mãos. Não há mais ninguém para delegar, recorrer ou apontar culpa. Com funcionários, então, é ainda mais pesado, mas a escolha pelo mundo autônomo freelancer consegue esse ficar um pouco menos tensa e é um dos motivos pelos quais eu a aprecio.

Há quase dois anos eu tive uns dos primeiros sinais de estresse e o peso da responsabilidade. Com duas empresas andando em duas montanha-russas me vi com dores de cabeça o dia inteiro, pálpebras que não paravam de vibrar e um sentimento de estar perdido. Foi então que encontrei uma das ferramentas mais poderosas e que me ajudou a superar tudo isso. A meditação.

Os efeitos da meditação

Minha primeira experiência com meditação foi quando eu era ainda adolecente. Minha tia era - e ainda é - budista e fez uma sessão de meditação comigo. Naquele momento não entendia muito bem como ela poderia ser interessante, então acabei não levando adiante.

Foi então no momento de maior estresse que tive que conheci o aplicativo Headspace e comecei a mergulhar nesse mundo da meditação. Devo dizer que esse artigo não é patrocinado e vou mencionar mais aplicativos adiante.

O Headspace começou com 10 sessões que me introduziram ao que realmente significa meditar. Pesquisei então mais sobre o assunto e, ao finalizar os 10 dias, tive que continuar pois mesmo com pouco tempo já percebi os resultados.

Curiosamente, naquele momento eu também estava lendo O Poder do Hábito e era a peça que faltava para eu conseguir então não só praticar a meditação mas transformá-la em um hábito.

Duas sensações me chamaram a atenção logo na primeira semana de prática:

  • A tensão nos ombros e cabeça diminuiram
  • Comecei a ver as coisas com mais leveza

Com um pouco mais de tempo também duas outras coisas muito especiais aconteceram:

  • Passei a ficar mais atento e consciente das ações ao longo do dia
  • Percebi que minha resiliência aumentou

Poderíamos listar vários efeitos que supostamente a prática da meditação gera também, mas aqui vou falar mais sobre aquilo que posso dizer empiricamente. Sugiro vasculhar um pouco a internet por outras fontes de informação pois vale muito a pena.

Um freelancer sem estresse

Fazer da meditação um hábito não é simples e confesso que até hoje tenho momentos de maior e menor prática. Contudo, cada vez fica mais clara a importância de meditar uma vez que, quando passo uns dias sem, sinto as tensões voltando e distrações ficam mais irresistíveis.

O poder da meditação está em gerar clareza. Quanto mais conseguimos nos concentrar e ter calma para avaliar uma situação, melhores decisões tomaremos.

Ser freelancer muitas vezes significa lidar com todas as áreas do nosso negócio e vida pessoal, muitas vezes no mesmo local físico com o trabalho remoto. Esse tipo de vida carrega uma série de oportunidades para que o estresse e tensões apareçam.

Nesse momento em geral recorremos dois tipos de ações:

1- Uma válvula de escape externa

2- Absorver e transformar

No caso da válvula de escape, também podemos dividir em viciosas e virtuosas. De um lado pode ser algo vicioso como a bebida alcólica, jogos de azar, agressão ou drogas. Já do outro, temos exercícios físicos, esportes, jogos ou artes. Esperançosamente se for utilizar esse meio de desestressar, escolha algo virtuoso.

A meditação entra como forma de absorver e transformar. Ao invés de ter que catalizar a energia para alguma atividade diferente da que está gerando o estresse, buscamos a paz dentro - na nossa respiração. Ao acalmar a primeira coisa que percebemos é que tudo que está nos deixando levar a ter tensões e problemas nada mais é do que simples e que temos o controle da situação. Não quer dizer que os problemas ou desafios não são importantes ou difíceis, mas sim que vamos ter calma para entendê-los, planejar a melhor forma de atacá-los e agir sem preocupações.

Descobrimos que preocupar só prejudica a execução das tarefas.

É interessante, pois muitas vezes confundiram minha calma em meio a problemas sérios com descaso. Ao invés de seguir a onda das outras pessoas e me deixar levar pela necessidade de me mostrar preocupado e ansioso, é melhor continuar tranquilo e focar na ação e no aqui e agora.

O mais legal é que fazendo as coisas com calma e uma boa estratégia de produtividade sobrará tempo para fazer outras coisas divertidas e mais leves. E isso vai contribuir ainda mais para que a ansiedade e o estresse não tome conta da vida.

Sugestão

Tenho uma sugestão e um desafio para você:

Teste a meditação por 10 dias seguidos.

Pode ser com instruções online, presencial, de aplicativo, de livro, tanto faz. Eu gosto muito de aplicativos, então vou recomendar alguns:

Depois de fazer o desafio, comenta aqui no artigo o que sentiu e vamos continuar a conversa sobre os efeitos da meditação para uma vida como freelancer, autônomo e/ou empreendedor por lá.

Divirta-se!