A cada dia novos cursos online e infoprodutos são lançados prometendo sucesso, revoluções e conhecimentos secretos de um determinado assunto. Se você passa um tempo razoável na internet já deve ter identificado como que esses produtos são vendidos.

As vezes são através da famosa sequência de três vídeos concebida pelo Jeff Walker. Outros preferem os moldes do Neil Patel ou Ryan Deiss com um “tripwire”, pedindo para você pagar 1 real para ter acesso a uma porcentagem do conteúdo e depois ter que pagar mais para ver tudo. Alguns até de forma mais direta com um vídeo explicativo que busca apresentar o cursos ou infoprodutos.

No fundo cada estratégia tem seus métodos de cativar o potencial cliente para que os valores do curso façam sentido na transformação que podem gerar. Mas saiba algo: quanto mais elaborado o processo de venda, mais caro será e não necessariamente terá mais conteúdo ou qualidade.

Nesse artigo vou explicar quais são os pontos a se observar sobre a compra e produção de cursos online. Vou mostrar como identificar se um curso online tem valor para você. Também, explicar sobre as técnicas utilizadas na venda para que a sua decisão sobre a compra seja mais clara ou que a sua criação de um infoproduto seja mais bem orientada.

Eu adoro infoprodutos! Estou produzindo cursos online e constantemente consumo conhecimento por esse meio. Acho que nosso futuro será melhor a partir do momento que o acesso à informação seja mais fácil e cada vez mais pessoas possam expandir seus horizontes por meio de produtos digitais.

O que são os cursos online

Para ajudar a entender os cursos online vou aqui os dividir em dois blocos, dois tipos, dois valores e duas qualidades.

Blocos

  1. Cursos técnicos
  2. Cursos metodológicos

Os cursos técnicos são aqueles que em geral passam um conhecimento de uma habilidade específica, como programação, photoshop, gerenciamento de projetos, entre outros. Já os cursos metodológicos apresentam uma forma de você lidar com seu próprio desenvolvimento.

Para ficar mais claro, o primeiro tipo te cativa pelo atalho do caminho das pedras. Vai te ensinar tudo aquilo que você precisa saber sem devaneios sobre o assunto desejado. Já o segundo vai te cativar pelo que você pode se tornar ao transformar sua forma de viver por meio de uma habilidade ou método ensinado.

Algumas vezes os dois tipos se cruzam, misturam ou intercalam. O próprio curso mencionado do Jeff Walker (Product Launch Formula) mistura técnicas para o lançamento de cursos online com a transformação que um novo tipo de negócio pode trazer para sua vida.

Tipos

  1. Criados profissionalmente
  2. Criados amadoramente

No primeiro caso empresas, instituições de ensino ou mesmo indivíduos criam os conteúdos do curso online com excelente qualidade de produção. São contratados professores, possuem uma equipe técnica e fazem, em geral, um investimento maior para sua divulgação.

Já nos cursos amadores são criados por pessoas em suas casas, com pouca produção visual e nem sempre boa qualidade de audio. São feitos a partir de conhecimentos individuais ou improvisados.

A diferença é mais ou menos entre você fazer seu próprio sandwich em casa ou sair para comer em uma hamburgueria. São produtos totalmente diferentes em sua apresentação, mas não necessariamente um é melhor do que o outro.

Valores

  1. Cursos Pagos
  2. Cursos Gratuitos

Essa divisão é um um tanto quanto óbvia, mas hoje na internet você vai encontrar uma quantidade enorme de cursos tanto pagos quanto gratuitos. Vale ressaltar que aqui podem haver qualquer tipo de combinação das duas divisões anteriores. Um curso técnico profissional pode ser gratuito e um outro metodológico amador pago.

Qualidades

  1. Cursos Bons
  2. Cursos Ruins

A ordem que apresentei as divisões foi proposital pois, independentemente do curso ser pago ou não, profissional ou não e técnico ou não, ele ainda assim pode ser bom ou ruim. Nenhum dos pontos acima são garantias de qualidade, mas sim características para entender melhor como esse mundo funciona online hoje.

Trabalhar com essas dualidades é uma forma de simplificar o pensamento. Naturalmente na verdade cada uma dessas divisões são escalas. Existem níveis de profissionalismo, existem preços baratos e caros e existem cursos bons em algumas coisas e ruins em outras. De qualquer maneira, temos algo mais ou menos assim:

Tipos de curso online

Cada linha colorida é um curso diferente. Se for para dar um exemplo, o azul seria um curso de desenvolvimento de aplicativos iOS que comprei há uns anos. Muito técnico, bem produzido, caro e muito ruim.

A vantagens dos cursos online

“A internet é cheia de conteúdo em vídeos no Youtube, posts de blog e fóruns. Por que então eu deveria fazer um cursos online? Ainda mais pagar por um já que tudo isso é de graça.”

Essa é uma pergunta que eu sempre me fiz. Hoje pra mim a resposta é muito clara:

Em geral os cursos, sejam eles pagos ou online, te apresentam o atalho ao caminho das pedras. Se você quiser aprender sobre marketing digital pode passar um mês inteiro lendo artigos ou vendo vídeos de pelo menos uns mil “experts” diferentes. Agora filtrar tudo que leu e assistiu é um trabalho imenso. Muitas vezes aparecerão ideias conflitantes sobre um assunto, mentiras ou mesmo informações desatualizadas.

Ao optar por um curso você está confiando o processo de teste e descoberta do que é realmente conteúdo de qualidade a alguém que, supostamente, passou pelo caminho das pedras.

Minha experiência

Vamos dizer que eu já transitei pelos dois lados. Tanto fui aluno de cursos online quanto gastei meses para descobrir as coisas fuçando na internet. Quando eu estava no início dos meus 20 anos não tinha coisa mais legal do que passar horas tentando entender como fazer um website ou como configurar um servidor. Talvez se eu tivesse feito um curso online na época sobre isso eu teria gasto muito menos tempo para aprender a fazer sites. Porém, eu acho que o processo de quebrar a cabeça sozinho me gerou habilidades de aprendizado auto didata e foco na resolução de problemas.

Hoje eu já não tenho todo o tempo necessário para dedicar nessa interminável busca de conhecimento, então opto por cursos online de empresas e pessoas que legitimo.

Conhecimento secreto

Vamos aqui para a primeira lição a respeito do marketing de cursos online. Não existe conhecimento secreto.

Vez ou outra eu vejo anúncios de cursos que prometem a chave para o sucesso. Algo que só o “guru tal” consegue te passar porque ele transcendeu essa nossa vida mundana e teve contato com os deuses da web.

Tudo mentira.

O conhecimento hoje está disponível para quem procurar. Alguns mais escondidos do que outros ou alguns mais sutis do que outros. Mas não existe nenhum conhecimento mágico que não é possível adquirir de outra maneira que não por meio do curso do guru.

Existem cursos sim que se baseiam em experiências únicas de indivíduos formidáveis. As dicas e lições dessas pessoas são incrivelmente valiosas, mas é preciso ter muito cuidado pois há muitos por aí que repetem aprendizados comuns em um formato cativante para capturar a atenção (e dinheiro) das pessoas através de emoção e promessas.

O que são infoprodutos

Estamos aqui no artigo falando tanto de cursos online quanto de infoprodutos. Então, de forma ampla, tudo que você compra online e recebe em formato digital é um infoproduto. E-books, designs, templates e, naturalmente, cursos online são exemplos.

Resolvi colocar o termo infoproduto nesse artigo pois muitas das estratégias de marketing que vou comentar em seguida servem para a venda de infoprodutos e utilizam esse termo. Podemos também fazer referência a produtos digitais, que é outra maneira de chamar.

Por que infoprodutos só crescem

Sendo bem direto, porque você produz uma vez e pode vender infinitas sem grandes aumentos do seu custo. Vamos comparar duas situações.

Venda de um celular

Se você vender um celular, vai ter uma margem de lucro na diferença entre o preço de compra dos materiais, pagamento recorrente dos engenheiros, local de trabalho, utensílios, marketing, etc e o seu preço de venda.

Preço de criação do celular: R$ 1000,00

Preço de venda da celular: R$ 2000,00

 

Venda de 10 celulares: R$ 20 000,00

Lucro: R$ 10 000,00

 

Venda de 100 celulares: R$ 200 000,00

Lucro: R$ 100 000,00

Venda de um infoproduto

No caso dos infoprodutos, você apenas tem um investimento razoável na criação do produto. Tempo, pessoas, marketing e equipamentos. Depois você precisa vender uma determinada quantidade mínima para suprir os valores desse investimento. Por último toda nova venda chega com praticamente 100% de lucro.

Preço de criação de um infoproduto: R$ 1000,00

Preço de venda do infoproduto: R$ 500,00

 

Venda de 10 cursos: R$ 5000,00

Lucro: R$ 4000,00

 

Venda de 100 cursos: R$ 100 000,00

Lucro: R$ 99 000,00

Explicação

O primeiro caso cresce em proporção linear. Ou seja, sempre vai ganhar 100% do valor. Já o segundo caso é exponencial, então a cada nova venda menor a proporção do investimento em relação ao lucro. Isso significa que o risco é menor e as margens de lucro melhores do que nas opções por abrir um negócio físico.

Devo ressaltar que o exemplo acima foi com números fictícios e que existem várias variáveis que contribuem para que esse modelo siga seu curso. Custos de marketing digital, por exemplo, não acabam na produção do infoproduto. Ou então vendas acontecem por meio de afiliados, o que significa que apenas uma porcentagem vai para o criador do conteúdo. Dependendo do volume de compradores, é preciso ter uma estrutura de funcionários para o suporte. São várias questões que influenciam, mas de qualquer maneira a venda de infoprodutos segue a mesma lógica que Startups buscam: a cada novo cliente, mais interessante é a relação entre custo e lucro.

Estratégias de venda

Agora que já expliquei um pouco sobre infoprodutos e cursos online, vou falar sobre as estratégias de venda online. Esses pontos servem tanto para quem quer vender algum curso quanto para quem está querendo comprar e precisa de um pouco mais de clareza sobre o que está acontecendo.

Existem inúmeras estratégias e muitas vezes elas se misturam para a formação de novas formas de cativar clientes. Perceba que não estou em momento algum falando em enganação do cliente. Apesar de que algumas pessoas utilizam esses métodos para enganar usuários online, vou partir do pressuposto que a qualidade dos cursos e produtos online é boa.

O objetivo dessas técnicas é fazer as pessoas abaixarem a guarda. Muitas vezes a expressão “quebrar objeções” é utilizada para isso. Todos nós temos objeções, preconceitos e dúvidas, então técnicas são utilizadas para nos confortar ao tomar a decisão de adquirir um infoproduto.

Venda direta

Se você acessar sites como Udemy, Treehouse ou Lynda, verá que existe uma relação muito clara entre o processo de compra e o produto. Você paga um valor já especificado e tem acesso a um conteúdo que muitas vezes também já está especificado. São X aulas com Y e Z conteúdos. Outros sites como Audible ou Themeforest funcionam da mesma maneira. Existe um valor para um infoproduto – nos casos mencionados audiobooks e templates respectivamente – que você adquire e essa relação está clara desde o início.

Esse tipo de venda não é muito complexa. Estratégias que possam te fazer comprar nesses casos envolvem a disponibilização de partes do conteúdo gratuitamente, e-mails com promoções ou campanhas de marketing para o descobrimento dessas ofertas.

Tripwire

A ideia do tripwire é fazer com que você gaste uma pequena quantidade de dinheiro, por exemplo R$ 1,00, na aquisição de um infoproduto ou da versão simplificada um outro curso. A lógica por trás desse método é: uma vez que você já estabeleceu uma relação de confiança com o produtor do conteúdo ou produto, fica mais fácil fazer uma segunda compra mais cara.

Antes de chegar para o cliente pedindo R$ 2000,00 por um curso online, você pede para ele comprar por R$ 1,00 um e-book que é super rico e de ótima qualidade. A primeira experiência tratá um sentimento de que você pagou muito menos do que recebeu. Esse sentimento é poderoso pois ao receber a oferta posterior de R$ 2000,00 você pensa que o curso oferecido terá um valor imensamente maior – da mesma maneria que a barganha inicial.

Naturalmente, quem produz conteúdo e faz a venda através desse método possui muita confiança no produto final. Ele tem que ser um infoproduto de altíssima qualidade para que o cliente não se sinta enganado e peça o dinheiro de volta.

Fórmula de Lançamento

A fórmula de lançamento é um dos métodos mais utilizados hoje para a venda de cursos online feitos por indivíduos ou pequenas empresas. A ideia desse método é cativar ao longo de mais ou menos uma semana os potenciais clientes através de vídeos com conteúdos de altíssima relevância ao mesmo tempo que se quebra objeções.

Tradicionalmente são três vídeos de conteúdo e quebra de objeções, um webnário, um vídeo de venda e um bocado de e-mails. Se ainda não fez a referência, começa a observar as diversas “Semanas do Inglês, Japonês, Empreendedorismo, High Stakes, YouTube, etc”.

Em geral os vídeos de conteúdo são desenvolvidos cuidadosamente para que o público se identifique com algo que queiram mudar em suas vidas. O apelo é bem mais emocional e o tempo inteiro joga-se a responsabilidade pela felicidade das pessoas a elas mesmas. “Você tem o poder de mudar sua vida”. “Você tem a capacidade de abrir seu negócio”. “Você é o dono do seu destino”. “Olha como eu fiz, você também pode fazer”.

O criador do conteúdo normalmente é o exemplo bem sucedido da metodologia e do conhecimento ensinado. A promessa é que quem faz o curso consegue também transformar a sua vida. Quase todos nós temos alguma coisa em nossas vidas que queremos mudar e é em cima desse desejo que os vídeos e conteúdos são criados. Possuem o objetivo de empoderar a pessoa para que ela não só consiga mudar a sua vida, mas também gastar o alto valor do curso para agir nessa transformação.

O método é muito poderoso, mas a responsabilidade de quem cria cursos seguindo esse método é altíssima. O curso tem que ser tão bom quanto as promessas feitas.

Em geral cursos metodológicos (como explicamos na primeira parte desse artigo) seguem mais esse tipo de marketing. Não importa se o curso ensina coaching, criação de uma empresa, técnicas de marketing, inglês, design ou melhora pessoal. O foco do marketing está na demonstração que a pessoa tem um desejo grande na vida e, com o curso, poderá revolucionar sua vida por meio dessa nova habilidade ou olhar para vida.

Lançamentos utilizam de uma tática muito poderosa que explico a seguir em mais detalhes. A escassez. Lançamentos tem uma data para começar as vendas e uma para terminar. Não comprou na data, só no próximo lançamento.

Táticas de venda

Além das amplas estratégias de venda de infoprodutos, existem também algumas táticas mais pontuais que são utilizadas em todos os tipos acima mencionados.

Escassez

Quantas vezes você já entrou em um site e tinha uma mensagem assim:

“Essa promoção apenas durará 12h”.

ou então

“Apenas mais 15 vagas”.

A escassez é uma tática de venda utilizada para criar um senso de urgência no potencial cliente. Isso não só contribui para aquelas “compras de impulso” como também ajuda na decisão de pessoas ainda em cima do muro.

Quando estamos online, a velocidade das coisas faz com que seja quase impossível manter um foco. Se você ver uma oferta normal e depois entrar no Facebook, provavelmente esquecerá da oferta e não comprará o produto. Mas se o produto tiver com uma promoção ou disponibilidade que rapidamente pode se acabar, a urgência contribuirá para que a ação seja tomada antes do foco mudar para outros lugares.

**Dica para quem compra: **Vários sites que lidam com escassez não são escassos de verdade. É só você abrir uma aba anônima ou mesmo recarregar a página que os contadores de tempo recomeçam.

Dica para quem vende: Não use escassez se não realmente manter sua palavra.

Bônus

Particularmente eu acho hilária a noção de bônus na maior parte das ofertas de infoprodutos. Fazendo uma referência ao mundo dos games, é o equivalente dos DLCs. Você compra um produto incompleto e tem que pagar pelo que falta para ele ficar completo. No caso dos infoprodutos esse tipo de conteúdo ou produto é oferecido como bônus.

O efeito que isso tem é similar ao do tripwire, mencionado no ponto anterior desse artigo. Cria-se uma noção de que você ganha muito mais pelo preço ofertado. Recentemente vi um produto que custava US$2 000,00. Na página de vendas tinha mais de R$ 15 000,00 em bônus. Então a ideia é que os clientes pagarão por uma fração do conteúdo oferecido.

Marketing Impact Academy

Marketing Impact Academy

Essa tática é bem interessante, mas se olhar atentamente os bônus muitas vezes são cursos antigos, webnários que um dia foram públicos ou até mesmo pedaços de conteúdo que deveriam fazer parte da oferta principal. Ou seja, bônus ruins. Além disso pode-se precificar de qualquer jeito um bônus. Pode-se colocar a gravação de uma entrevista na TV por R$ 5 000,00 e é isso aí.

Exemplos de bônus que são realmente bons são gravações de eventos privados, cursos atuais de outras pessoas e tickets para eventos físicos.

Conteúdo

Essa, na minha opinião, é a tática mais transparente. São conteúdos em vídeos e textos produzidos adjacentemente para serem enviados por e-mail ou mesmo nos canais e blogs dos criadores.

Uma boa parte do que será ensinado no curso ou infoproduto pode ser encontrado nesses conteúdos oferecidos gratuitamente para que o potencial cliente já vá se acostumando com o criador. Esse trabalho muitas vezes tem a ver com a criação da chamada autoridade do criador ou criadora.

A lógica aqui é a mesma que eu e grande parte dos criadores de conteúdo buscam. Se você gostar do meu conteúdo, começará a voltar a mim por mais conhecimento relacionado ao assunto que me legitimou. Se eu te dei uma dica sobre como criar uma montagem no Photoshop e você gostou, provavelmente voltará ao meu blog para mais dicas sobre o assunto.

Esse processo de legitimação e criação de autoridade segue um fluxo chamado de Funil de vendas. Primeiro você me conhece, depois passa a me seguir e por fim vê minha solução ou infoproduto como uma boa opção. Aí eu faço minha venda baseada nessa confiança.

Propaganda (Ads)

Essa tática é bem simples e direta, mas a criatividade de quem anuncia normalmente determina o sucesso aqui. Existem estudos que estimam que devemos ver entre 4 e 10 mil anúncios por dia. Mesmo que esses dados não sejam 100% confiáveis, de qualquer maneira estamos expostos a muitos ads e apenas uma pequena fração deles realmente nos leva para conferir suas ofertas.

Felizmente quem produz infoprodutos hoje pode testar diferentes formas de publicidade nas redes sociais e mecanismos de busca com poucos recursos. Com R$ 5,00 já é possível gerar um pequeno tráfego e observar usuários pelo Facebook, por exemplo.

Junto aqui, uma tática associada é o remarketing. Sabe quando você acessa um site e depois parece que todo lugar que vai só tem propaganda daquele site? Pois é, esse é o remarketing. Produtores de infoprodutos e cursos online estão usando muito essa tática para lembrar seus visitantes de que o produto digital está ainda disponível ou mesmo de novos vídeos na sequência de lançamento.

Up-sell e cross-sell

Esses são dois conceitos que se baseiam no princípio de que a probabilidade de uma segunda compra acontecer é maior do que a primeira. Primeiro atravessa-se barreira de cadastrar o cartão de crédito, confiar no criador do conteúdo e se comprometer com o infoproduto. Depois fica mais fácil oferecer outros produtos.

O up-sell é exatamente o tripwire. Primeiro oferece um produto mais simples para depois vender algo mais caro. Já o cross-sell é uma oferta de um produto complementar.

E-mail Marketing

Esse meio de comunicação ainda é uma das mais efetivas formas de manter contato com pessoas que acompanham um produtor de conteúdo ou marca. Querendo ou não a lista de e-mails é a única forma garantida de contato entre quem produz infoprodutos e seus potenciais clientes.

O Facebook pode acabar. O Google não enviar mais usuários. Porém, a lista de e-mail está independente de qualquer outra empresa ou instituição.

Existem vários tipos de sequências de e-mail para introduzir infoprodutos aos potenciais clientes. Provavelmente você faz parte de diversas listas e a maior parte delas passa direto para a lixeira do seu e-mail. Contudo, tem sempre uma ou outra que gostamos de acompanhar.

Valores promocionais

Informar que o preço era um e agora é outro um pouco mais barato é tática mais usada em qualquer negócio. Online ou nas lojas nas ruas, essa tática é utilizada para dar a mesma sensação de urgência pois o preço a qualquer momento pode voltar a ser o maior.

Grande parte das vezes o preço nunca foi o anterior maior. O preço real é o da promoção e é colocado um maior para se criar a noção da promoção. Quando você tem certeza que sabe o preço de um produto e aí ele é reduzido, aí sim realmente é uma promoção.

Se você está pensando em produzir um infoproduto, essa tática é boa mas somente se o preço tiver a tal flutuação indicada. Adicionar uma promoção real por um determinado tempo é uma boa forma de criar a escassez e urgência.

Prova social

Grande parte dos vídeos no processo da fórmula de lançamento contém depoimentos de pessoas que ou já fizeram o curso ou foram impactadas pelo criador do curso e sua metodologia. Depoimentos em vídeo ou mesmo texto são uma evolução da tradicional avaliação com 5 estrelinhas. Elas servem para passar mais confiança para quem está querendo adquirir o produto.

Fórmula de Lançamento - Érico Rocha

Fórmula de Lançamento – Érico Rocha

Independentemente de como é o produto ou qual é a estratégia usada, depoimentos e a chamada “prova social” são recursos que são amplamente utilizados e realmente muito bons.

Números

A página de vendas de muitos cursos é repleta de números para impressionar quem está chegando. As vezes são números de comentários na página. Outras utilizam de números de pessoas que já fizeram o curso ou compraram o infoproduto.

Da mesma forma que a prova social, muitos usuários não querem comprar algo ou fazer parte de uma turma de alunos sem que haja mais pessoas para dar segurança. Ter números assim faz com que usuários se sintam mais tranquilos ao se comprometer com a compra por não estarem sozinhos.

High Stakes Academy

High Stakes Academy

Um jeito muito bacana de utilizar isso é colocar comentários do Facebook na página de vendas. Como é difícil de enganar nesse formato, realmente os novos potenciais clientes ficam mais tranquilos em prestar atenção e considerar a compra.

Uma dica então para quem está pensando em comprar um curso online ou produto digital: Sempre que houver números aleatórios na página de vendas, não dê muita importância. Já para quem está pensando em vender algo, tente adicionar esse tipo de tática com base em números reais que possam ser comprovados publicamente.

Afiliados

A arma secreta dos grande produtores de conteúdo. Afiliados são pessoas que recomendam um infoproduto em troca de uma comissão em cima da venda de pessoas que vieram por essa recomendação.

Esse método já existe muito antes da internet, mas com o poder dos Cookies nos navegadores o fácil gerenciamento de afiliados possibilitou um número praticamente infinito de pessoas trabalharem para a venda de um único produto.

Empresas como a Hotmart trabalham com infoprodutos e nesse gerenciamento de afiliados. Se alguém tem uma audiência ou pessoas que a seguem, potencialmente pode recomendar um determinado produto e ganhar em cima da recomendação.

Acho que não há problema em dizer que grande parte dos infoprodutos hoje podem ter afiliados. Da compra de e-books na Amazon e cursos online na Udemy a templates no Themeforest. Inclusive se você clicar nesses links acima verá que são todos de afiliados. No caso eu sou o recomendador e receberei uma porcentagem do valor da compra de alguém que utilizar meus links.

Para o produtor de conteúdo, o poder da afiliação está no ganho sem esforço de venda. Basicamente é uma terceirização do marketing em troca de uma porcentagem do lucro.

E ai? Para que tudo isso?

Passei por vários aspectos de como produtores de conteúdo fazem para vender seus cursos online ou qualquer outro infoproduto. Mas para que?

1- Já vi gente demais ficar deslumbrada por causa do marketing bem feito de um produto que não vale a pena ser comprado.

Quando digo que não vale a pena ser comprado é porque claramente a estrutura montada foi feita para enganar o potencial cliente. Alguns indicadores da enganação são:

  • Produtos ou metodologias milagrosos
  • Conhecimentos secretos
  • Bônus falsos
  • Ausência de presença pública em redes sociais

2- Conhecimento do que está acontecendo

Algo que acredito muito é que se um produto é bom ele tem que me convencer pela razão. Parte da estrutura de marketing é montada para que o usuário fique deslumbrado, emocionado, ansioso ou com senso de urgência. Não tem problema nenhum nisso. Eu mesmo fico super empolgado até hoje com alguns infoprodutos. O que não pode é uma tomada de decisão com base apenas nessa emoção forte.

O sentimento é muito similar àqueles encontros de empresas de marketing multinível. Você é ‘raptado’ para ir numa reunião. Chega lá e é deslumbrado com histórias de sucesso, música e emoção. Apresentam uma oferta para você e já querem que você tome a decisão ali na hora pois quanto mais espera pior fica a oportunidade. Pessoas, especialmente com baixa auto estima ou problemas na vida vão ceder à oferta mesmo que não possam arcar com ela.

Eu não gosto disso. Ainda mais que a maior parte de infoprodutos que se dão o trabalho de armar uma estratégia grande cobram valores até na casa de R$ 2000,00 para seus cursos. Para muitas pessoas não pode ser uma decisão baseada somente em emoção e urgência.

3- Se você quiser produzir um infoproduto

Se você quer produzir um curso online, e-book ou mesmo qualquer tipo de infoproduto, acredito que esse artigo possa dar um bom ponto de partida. As estratégias e táticas aqui são resumos para que você possa pesquisar mais e implementar. Mais do que isso, espero passar uma ideia de como implementar sem que engane seu potencial cliente.

É importante utilizar estratégias para aumentar suas vendas, mas fazer isso enganando seus clientes não é legal. Eu já caí em mentiras e manipulações de vendedores e inclusive já participei de mentiras e manipulações para conquistar clientes. Hoje não acho que isso seja uma atitude que devemos tomar. Temos que aproveitar o momento de questionamentos políticos e sociais para agir de forma íntegra em nossos próprios negócios e nos destacar em meio do padrão de gente corrupta.

4- Quando comprar um infoproduto

Agora com um conhecimento mais claro de como essas estratégias de venda funcionam, quais cursos valem a pena comprar? Para ajudar a responder essa questão vamos volta à divisão dos tipos de cursos online que apontei na primeira parte do artigo.

Para cursos e infoprodutos mais técnicos

Eu sugiro buscar por produtores que tenham já blogs, canais no YouTube e/ou redes sociais ativas. Algo que é importante observar é se você gosta do jeito que a pessoa explica as coisas nos seus posts e vídeos. Se você não gosta da voz ou a forma de ensinar, você provavelmente não vai gostar muito do curso ou infoproduto oferecido.

Além de tudo mencionado para produtos técnicos, é muito importante ter sido emocionalmente cativado mesmo sabendo das estratégias usadas. Digo isso porque o processo de transformar a vida através das metodologias pregadas em muitos desses cursos envolve a completa dedicação ao ensinamento proposto.

Eu já fiz diversos cursos desses e digo que grande parte dos conteúdos não são realmente inovadores. Mas esse não é o ponto mesmo. Não há segredo em filosofias de viver a vida mais plenamente ou buscar a “arte”, “elemento”, “propósito”, etc. Os hacks, dicas, técnicas e estratégias são muito parecidos entre todos esses cursos, mas a emoção e a dedicação ao produtor de conteúdo e à sua comunidade que realmente fará a transformação ocorrer em você.

Cursos assim são muito caros, mas o valor está nessa capacidade de colocar as pessoas em um estado emocional de empolgação para construir algo com propósito e dedicação. Em geral a maior parte das pessoas estão patinando (‘drifting’) na vida. Então cursos que visam transformar a vida por meio de uma nova habilidade, empreendedorismo ou auto ajuda precisam de uma certa dedicação plena ao aprendizado.

Se o produtor de conteúdo, mentor ou guro que está dando o curso não for uma pessoa que você legitime e considere sensacional, provavelmente não conseguirá tirar bom proveito e melhorar sua vida. Existem várias pessoas sensacionais que realmente estão ajudando milhares de pessoas com seus ensinamentos. Mas ao mesmo tempo tem uns que só pelo ‘jeitão’ percebemos o oportunismo.

Infelizmente não tem como dizer objetivamente como selecionar qual é bom. Mas ficar com o olho aberto para os indícios de pilantragem que coloquei nesse artigo pode ajudar.

Infoprodutos específicos

Ao comprar um template para seu site WordPress, um design ou e-books, para exemplificar, é importante se atentar para fonte e avaliações públicas. Buscar templates, por exemplo, em sites como o Themeforest ou Elegant Themes é muito mais seguro do que de fontes não muito conhecidas. Um e-book de um autor que você já legitime e que tenha pessoas reais estão falando bem é um bom indício para a aquisição.

Daqui pra frente

Espero que esse artigo possa ter aberto sua cabeça para algumas nuâncias envolvidas na compra, venda e desenvolvimento de cursos online ou infoprodutos.

Reforçando: Eu adoro infoprodutos! Estou produzindo cursos online e constantemente consumo conhecimento por esse meio. Acho que nosso futuro será melhor a partir do momento que o acesso à informação seja mais fácil e cada vez mais pessoas possam expandir seus horizontes por meio de produtos digitais.

Se você gostou desse artigo considere compartilhá-lo com seus amigos para que cada vez mais pessoas tomem melhores decisões na compra de um infoproduto ou curso online.

 

Divirta-se!